Como organizar os pensamentos: 4 maneiras de colocar as ideias em ordem

Atualizado: Nov 16


Se seu cérebro está sobrecarregado, é hora de adotar novas estratégias

Como organizar os pensamentos quando há tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo?


Neste momento, por exemplo.


Seu cérebro deve estar sobrecarregado de “notas mentais”.


Coisas que precisa fazer.


Coisas que precisa lembrar.


Preocupações.


Vontades.


Necessidades.


Algumas, são mais tranquilas e simples de lidar.


Outras, te desgastam.


Se arrastam por dias, sem uma solução definitiva.


E tudo se mistura em sua cabeça.


O excesso te deixa paralisado, sem saber do que dar conta primeiro.


Ou te leva a querer resolver tudo de uma vez — começando, interrompendo e não concluindo coisa alguma.


Se você se sente assim, talvez você faça parte de uma estatística.


Calcula-se que 80% da população tenha a chamada síndrome do pensamento acelerado.


Um problema bem típico de quem acumula tarefas, recebe uma enxurrada de informações novas a toda hora…


E acaba tão atordoado, que até esquece de cuidar de si mesmo.


A situação te descreve?


Então, o que acha de aprender alguns “truques” para organização de ideias?


Os métodos abaixo vão te mostrar como organizar os pensamentos de diferentes formas.


Faça sua escolha!



1. Como organizar os pensamentos usando o método era uma vez…


Sem mistérios. O método que estamos chamando de “era uma vez…” consiste, simplesmente, em você contar uma história.


Para si mesmo, para alguém disposto a te ouvir.


Qual o tema da história?


Que tal aquele problema que não te deixa dormir em paz?


Aquele pensamento obsessivo, que sempre volta, mas que você adia resolver?


Conte a história desse problema em voz alta.


Mesmo que só você ouça.


Por quê?


Porque, ao verbalizar os pensamentos, você precisa dar ordem a eles.


Eles precisam ter uma coerência que, em sua mente, escapa.


E, ao se ouvir falar, você constrói uma perspectiva.


Consegue perceber o que, na verdade, está te causando aflição.


Muito provavelmente, vai descobrir que está alimentando monstros desnecessários.


Ao elaborar uma história, você descobre como mudar o foco do pensamento, já que não pode se prender na primeira frase.


Histórias pedem continuidade.


E nesse exercício, você enxerga os possíveis caminhos para encontrar um “final feliz”.


Para te inspirar a experimentar esse método, veja o que diz Mark Turner — um dos maiores especialistas em ciência cognitiva da atualidade:


“A imaginação narrativa — história — é o instrumento fundamental do pensamento.


As capacidades racionais dependem disso.


É o nosso principal meio de olhar para o futuro, ou prever, planejar e explicar.”



2. Como organizar os pensamentos com papel e caneta

Fazer uma lista do que está te incomodando, pode te ajudar e identificar o que está roubando sua concentração

Você pode usar papel e caneta para aplicar a estratégia do “era uma vez…”.


Lógico, não precisa ser, literalmente, papel e caneta.


Digitar no seu bloco de notas ou escrever um e-mail também funciona.


Nesse caso, deixe a escrita fluir.


Uma dica para quando não souber por onde começar.


Responda estas perguntas:


O que te incomoda?


Por que te incomoda?


O que gostaria que fosse diferente?


Mas esse não é o único uso de papel e caneta que vou te sugerir.


Na verdade, há uma coisa muito mais básica que você deve fazer sempre que tiver muitos pensamentos te perturbando:


Coloque-os numa lista!


Você pode pensar que é bobagem.


Ou que o esforço só vai consumir seu tempo — e sua energia produtiva.


Porém, bastam alguns dias de prática para você mudar (radicalmente) de opinião.


O que você precisa saber é que o cérebro consome mais energia que qualquer outro órgão do corpo.


E essa energia é limitada.


Assim como você se cansa e não tem fôlego para mais nada depois de uma corrida, o cansaço mental também aparece, quando você sobrecarrega seu cérebro.


Logo, contar com a memória para armazenar todas as informações do dia a dia é um desperdício de energia.


Para pensar melhor, com mais clareza e agilidade, tire da cabeça tudo o que o papel pode assumir a responsabilidade de guardar.


Faça o teste.


Você verá que as anotações são assistentes pessoais incríveis.


Leia também: Bullet journal: um guia para você começar o seu



3. Como organizar os pensamentos desafiando o efeito Zeigarnik


Você já reparou como assuntos inacabados vivem assaltando sua mente?


Tarefas que você ainda não concluiu.


Conversas que vem evitando.


Ou até coisas banais, como as compras de mercado que precisa providenciar.


Qualquer tipo de pendência parece ter uma habilidade ímpar de roubar seu foco.


Por outro lado, você é capaz de esquecer rapidamente de detalhes de trabalhos finalizados há pouco!


Pois bem, em resumo, é isso o que caracteriza o efeito Zeigarnik.


Ou seja, o cérebro armazena seus compromissos e envia sinais de alerta para garantir que você não os ignore.


Depois de realizá-los, sua memória fica livre para dar atenção a outros desafios.


Se você quer se ver livre desses inconvenientes “pop-ups mentais”, só há uma saída:


Finalize os assuntos pendentes o quanto antes.


Eu sei, nem sempre é tão simples assim…


Mas, convenhamos, devem existir, entre seus afazeres, coisas que você pode resolver em minutos!


No entanto, você opta pela procrastinação — justamente porque tais tarefas não pedem maiores esforços.


Acontece que essas “miudezas”, ao ficarem pipocando em sua mente, causam grande dificuldade para organizar o pensamento.


Às vezes, mais do que isso:


Acabam sendo gatilhos de ansiedade.


Trazem insônia.


Alimentam sentimentos de culpa.


Abalam sua autoconfiança.


O segredo é tirar os assuntos do pensamento — e colocá-los em ação.


Vai te ajudar se você deixar de lado o perfeccionismo.


Pense nisso.


Leia também: Dicas para evitar a procrastinação



4. Como organizar os pensamentos de fora para dentro

Além de seus pensamentos, como está a organização à sua volta?

Tem certeza que só seus pensamentos estão uma bagunça?


Olhe bem ao seu redor.


Como você vem administrando seu tempo?


Está tudo sob seu controle?


Você sabe dizer, com precisão, quantas horas passa nas redes sociais todo dia, por exemplo?


E sua mesa de trabalho? Suas roupas? Seus projetos?


Você diria que está tudo em ordem?


Ou seria obrigado a admitir que há mais caos espalhado por aí?


Acredite, organizar espaços físicos vai se espelhar, imediatamente, em sua faxina mental.


Saber onde estão as coisas, deixar o espaço limpo, se livrar de tralhas.


Tudo isso deixa o cérebro com mais noção de foco, pois elimina estímulos desnecessários.


Além disso, quando você arruma coisas e ambientes, seu corpo produz endorfinas — aqueles hormônios que trazem sensação de bem-estar.


Experimente.


Arrume uma gaveta, que seja.


Depois me conte como se sentiu!


Leia também: Desorganização: estratégias para se livrar da bagunça sem se estressar





Clinica de Psicologia Nodari

Clínica de Psicologia Especializada em Terapia Cognitivo Comportamental.

Está localizada na Vila Mariana/SP

28 visualizações

Rua Domingos de Morais, 2781, conj. 310

04035-001, Vila Mariana, São Paulo, SP

Ao lado da estação metrô Santa Cruz

Estacionamento gratuito no local

whatsapp-512.png
  • icone_facebook
  • icone_instagram

© 2019 | site da Clínica de Psicologia Nodari.