Por que não devemos segurar as lágrimas?

Pode parecer um paradoxo, mas chorar é bom para o nosso bem-estar. Quando pensamos de forma racional sobre o assunto, pode ser difícil de compreender que o choro, um ato que normalmente associamos com tristeza ou frustração, pode ter alguma relevância para o bem-estar.


No entanto, as lágrimas que muitas vezes nós nos esforçamos para suprimir, por exporem fraqueza e vulnerabilidade, podem realmente ser mais benéfico do que poderíamos imaginar.


Chorar é uma resposta natural muito eficaz para solicitar atenção e conforto de outros, segundo um estudo realizado na Universidade de Tilburg, na Holanda. Nesta pesquisa, os psicólogos descobriram que as pessoas se sentiam mais ligadas àqueles que tinham uma aparência chorosa e os viam como mais próximos, mais amigáveis ​​e precisando de ajuda.


Não há dúvida de que a tristeza, bem como sua expressão mais universal, as lágrimas, traduzem uma emoção aglutinante. Quando estamos tristes, somos mais vulneráveis, mas essa mesma vulnerabilidade permite nos conectarmos melhor com os outros para encontrar o auxílio de que precisamos.


Esse apoio social é muito importante para o nosso bem-estar. Isso significa que, em alguns casos, não chorar e esconder nossa vulnerabilidade pode nos distanciar das outras pessoas.


É claro que chorar não é a única maneira de obter ajuda, mas não há dúvida de que nos aproxima de outros, especialmente quando o sofrimento é grande e não há outras palavras para expressá-lo. O choro nos expõe de forma íntima, gerando laços muito próximos com as pessoas que estão ao nosso lado.


O choro nos liberta


Reprimir as emoções nos faz infelizes. As emoções não expressadas acabam se tornando um emaranhado no nosso inconsciente, de onde exercem uma influência negativa que afeta nosso bem-estar. Não ser capaz de expressar nosso desconforto, tristeza ou frustração pode ter um efeito mais negativo do que simplesmente liberar nossas emoções.


Segundo um estudo realizado na Universidade de Stanford, na Califórnia, as pessoas que suprimem suas emoções reagem de maneira mais exagerada à pressão e ao stress, sem falar que sofrem um aumento na pressão arterial superior do que aquele experimentado por pessoas ansiosas. Isso indica que uma “aparente calma " não é realmente boa para nosso equilíbrio mental.


Já na Universidade do Sul da Flórida, psicólogos analisaram os efeitos terapêuticos do choro. A primeira coisa que descobriram foi que 70% das pessoas dizem que chorar é reconfortante. Apesar de se sentirem tristes no início, após o choro recuperaram o equilíbrio e melhoraram consideravelmente o humor, um efeito positivo que durou cerca de 90 minutos.


Sabe-se que o choro é composto por duas fases: a primeira, quando se começa a chorar, tem um efeito de ativação por meio de aumento da frequência cardíaca, mas imediatamente após a segunda fase, tem um efeito calmante reduzindo a frequência respiratório. Ainda de acordo com um estudo do Centro Médico St. Paul-Ramsey em Minnesota, nos Estados Unidos, as lágrimas contêm hormônios que representam esgotamento físico e emocional. Ou seja, além de ser bom emocional e psicologicamente, chorar também é bom para reduzir os níveis de estresse no corpo.


A isso se acrescenta que, quando terminamos de chorar, nossa mente fica mais clara, por isso poderemos analisar a situação a partir de outro enfoque. Isso ocorre porque nossas emoções foram equilibradas e nossa mente está pronta para agir.


Portanto, da próxima vez que sentir vontade de chorar, não segure as lágrimas. Talvez esse momento seja tudo o que você precisa para recuperar a calma, ver as coisas de uma perspectiva diferente ou simplesmente se libertar das emoções que estão afetando você.

166 visualizações

Rua Domingos de Morais, 2781, conj. 310

04035-001, Vila Mariana, São Paulo, SP

Ao lado da estação metrô Santa Cruz

Estacionamento gratuito no local

whatsapp-512.png
  • icone_facebook
  • icone_instagram

© 2019 | site da Clínica de Psicologia Nodari.