Quais as causas e tratamentos para a irritabilidade?



A irritabilidade está relacionada tanto às nossas respostas ao ambiente quanto às condições psicológicas e/ou fisiológicas que experimentamos.


Vamos pensar a irritabilidade usando um exemplo ilustrativo.


Digamos que você tenha usado um produto de limpeza e sua pele ficou irritada.


Talvez você seja alérgico a algum componente (e, se usar de novo, a irritação se repetirá).


Talvez tenha exagerado na medida.


Ou utilizado de um jeito errado.


Talvez, o ponto seja o que estava na sua pele antes do produto chegar, assim como o que foi usado depois.


Veja, determinar a causa da irritabilidade tem a ver com perceber o contexto no qual ela ocorre.


E, se ela se repete, significa que insistimos em ignorar alguma informação.


Porque a irritabilidade é uma reação normal — ou melhor, funcional.


Ela surge como estratégia de enfrentamento de algum tipo de estresse.

Tal como acontece com o bebê, que expressa irritabilidade no choro, comunicando sua fome.


Na verdade, a irritabilidade está tentando nos proteger de estímulos agressivos ao nosso bem-estar.


Esses estímulos podem vir de insatisfações básicas — como a fome, que mencionamos —, desequilíbrios hormonais (importante ficar atento a essa possibilidade) ou sensações e pensamentos que nos perturbam.


Veja alguns exemplos:


Causas da irritabilidade


Lembre da última vez (ou de algum episódio específico) em que você se sentiu muito irritado.


Na lista abaixo, avalie se alguma destas condições poderia estar presente naquele momento:

  • constrangimento;

  • preocupação;

  • medo;

  • estresse;

  • contrariedade;

  • desafios que parecem ir além de suas capacidades;

  • dificuldade de entendimento (de algo ou com pessoas);

  • interrupção da concentração;

  • cansaço;

  • abstinência de alguma substância;

  • sensação de dor;

  • sono;

  • carência de vitaminas;

  • baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia);

  • problemas no sistema digestivo;

  • alterações hormonais (como as que ocorrem na menopausa, andropausa, tensão pré-menstrual ou em função da tireoide);

  • exaustão emocional.


Note que a irritabilidade está sempre associada a algum desconforto.


Portanto, uma vez que o desconforto seja superado, a reação se despede.


Mas, se a irritabilidade é tão constante que já nem parece estar relacionada a uma causa provável?


Quando a irritabilidade merece cuidados


Vamos voltar à nossa conversa sobre a pele irritada.


Imagine seu incômodo, caso ela permanecesse assim por um longo período.


Certamente, estaria mais sensível à dor e qualquer toque poderia deixá-la ainda pior.


Você cuida da irritação na pele porque não quer que ela seja um inconveniente.

Você sabe que, se for desleixado, a irritação pode se tornar uma ferida, bem mais difícil de tratar.


Então, use esse mesmo raciocínio para analisar a irritabilidade como um todo.


Você observa que a irritação se impõe, se manifestando em diversas ocasiões da rotina?


Ela atrapalha suas experiências, convivências e atividades?


Em resumo, ela lhe incomoda?


Se a resposta for “sim”, procure avaliações de um profissional de saúde (exatamente como você faria para cuidar da constante irritação na pele).


Porque irritabilidade pode ser o sintoma de um problema maior, como:

  • hipertireoidismo;

  • diabetes;

  • síndrome dos ovários policísticos (SOP);

  • condições do sistema nervoso (tumores e derrame, por exemplo);

  • baixa testosterona;

  • deficiências de vitaminas do complexo B;

  • nutrição inadequada;

  • insônia ou má qualidade do sono;

  • vícios ou compulsões;

  • distúrbios de atenção, como o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH);

  • estresse crônico;

  • transtornos de humor, incluindo depressão, distimia, ansiedade e bipolaridade;

  • efeito colateral de medicamentos.


Tratamentos para a irritabilidade


O primeiro passo é buscar orientação médica e fazer exames laboratoriais — que mostrem sua saúde hormonal ou possíveis deficiências nutricionais.


Se a causa da irritabilidade for orgânica, o tratamento poderá ser realizado com terapia hormonal, suplementação e mudanças no estilo de vida.


Também é possível contar com medicação para ajudar a driblar outras causas da irritabilidade, como a insônia.


Porém, em muitas circunstâncias, os medicamentos — sozinhos — não são suficientes.


Quanto mais a irritabilidade estiver associada a uma condição mental, maior a necessidade de obter um tratamento psicológico.


Por que o tratamento psicológico é indicado?


A função da psicoterapia é desenvolver o entendimento a respeito de nossos comportamentos.


Afinal, quando compreendemos os motivos que nos levam a certos impulsos ou reações, podemos encontrar modos de administrá-los com maior consciência.


Ora, se a irritabilidade compromete nossos julgamentos, raciocínios e relacionamentos, por que ignorá-la? Por que mantê-la como resposta comum? Por que deixá-la no controle?


Irritabilidade não é uma “doença sem cura”.


Irritabilidade é um sintoma.


Se a causa for orgânica, você encontra soluções recorrendo aos tratamentos focados na saúde física do corpo.


Mas, se as causas estiverem localizadas em seus hábitos, se indicarem algo relacionado à sua saúde mental e emocional, é com o psicólogo que você encontrará meios para superá-la.


Independente da origem da irritabilidade, pare de aceitá-la como uma característica de sua personalidade!


O que nos faz mal não deve ter o poder de nos definir.


Onde obter ajuda psicológica


A Clínica de Psicologia Nodari, localizada na Vila Mariana (São Paulo/SP), oferece atendimento psicoterapêutico presencial e online.


Fique à vontade para entrar em contato e tirar todas as suas dúvidas.


Também sugerimos que leia outros posts do blog e de nossas redes sociais (Instagram e Facebook). Você encontrará dicas úteis ao gerenciamento da irritabilidade, assim como explicações sobre vários outros aspectos da saúde mental.


#Psicologia #VilaMariana #Psicóloga #SaúdeMental #Irritabilidade #Psicoterapia #ClínicaDePsicologia

14 visualizações

Rua Domingos de Morais, 2781, conj. 310

04035-001, Vila Mariana, São Paulo, SP

Ao lado da estação metrô Santa Cruz

Estacionamento gratuito no local

whatsapp-512.png
  • icone_facebook
  • icone_instagram

© 2019 | site da Clínica de Psicologia Nodari.